quarta-feira, 29 de abril de 2009

REFLEXÃO - EXPERIÊNCIA COM DEUS

Queridos leitores,
Não tem nada neste mundo que supere o prazer de termos experiência com Deus. Quem pode se esquecer da sua primeira experiência? Particularmente nunca vou me esquecer da minha. Que maravilha!!!
Esta é a vontade de Deus, que o homem tenha experiência com Ele.
Não podemos dizer que temos experiência com Deus pelo simples fato de ouvir falar dEle, pois a experiência com Deus é muito mais que isto!
Experiência é o Ato de experimentar, um conhecimento adquirido por prática. Não é simplesmente uma tentativa, mas uma prova, uma constatação.

Ao longo da história humana esse relacionamento entre Deus e o Homem vem se constatando. Apesar, de muitos filósofos e até mesmo historiadores dizerem que é impossível o homem ter acesso a Deus e com Ele se relacionar. Alguns dizem, que esta impossibilidade é devido o fato de Deus ser superior a sua criação. Porém nós que o servimos, sabemos que o nosso Deus não é um um ser distante, que habita no céu e apenas olha, apenas vê a sua criação e nela não intervém. As Escrituras mostram claramente que esse relacionamento com Deus é perfeitamente possível, mesmo sendo Ele soberano.

Desde a antiguidade homens como: Moisés, Noé, Abraão, Isaías e tantos outros homens e mulheres se relacionaram com Deus e tiveram experiências marcantes. A Bíblia mostra que: Noé foi salvo do dilúvio através de uma Arca e não temos dúvida que Deus estava no controle de todas as coisas (Gn cap. 6 - 8). Abraão obteve experiência marcante no Monte Moriá, com o Deus da providência (Gn 22). Moisés, desfrutava tanto da comunhão com Deus, tinha um relacionamento tão íntimo, que em dado momento da sua caminhada, quando mais precisava de ajuda, orou a Deus pedindo que o acompanhasse na jornada e o Senhor lhe respondeu (Ex cap. 33).
Disse Moisés: Se a tua presença não for conosco, não nos faça subir daqui. (ver 15).
Deus lhe respondeu de forma tão sublime e especial dizendo: A minha presença irá contigo e te fará descansar.
O profeta Isaías, dentre tantas experiências marcantes, a revelação do nascimento morte e ressurreição do Messias marcaram seu ministério. Que maravilha!!! que experiência!!! um homem profetizar sobre um acontecimento aproximadamente 760 anos antes de acontecer. (Is 7.14; Is 53).
Além desses personagens que foram citados, temos outro - Jó - que não se trata de um mito e que irá sempre servir de referência para aqueles que sofrem e precisam de consolação. Personagem esse que foi surpreendido por diversas calamidades, porém nunca deixou de confiar neste Deus acessível (Salmo 145.18 - “Perto está o Senhor de todos os que o invocam”).

Jó sofreu calamidades materiais, familiares, físicas e diversas outras que o deixou num estado crítico, porém, Deus manifestou-se de maneira poderosa em sua vida revertendo o seu cativeiro (Jó 42.10).


No capitulo 12 do livro que leva o seu nome, fica claro que Jó nunca deixou que as dificuldades o separasse de Deus, antes em meio a elas, clamava ao Deus dos céus que sempre o ouvia, ver 4 " Eu invoco a Deus e Ele me responde".
Através dessa expressão Jó afirma que Deus esta interessado em ter um relacionamento com o homem e demonstra que a existência deste diálogo entre ambos é perfeitamente possível, mesmo nas circunstâncias mais desfavoráveis. E ainda, nos deixa claro que Deus intervém continuamente na ordem das coisas que Ele criou.

Amado leitor, Deus esta interessado em que você tenha experiência com Ele. Você pode conversar com Deus e tenha certeza que ele te ouvirá. Não somente te ouvirá como poderá também intervir na sua vida e na sua história.
Eu quero que você saiba, que a vida humana esta nas mãos de Deus. Ele é quem determina as ascensões e quedas. Ele pode salvar, curar, libertar e batizar com o Espírito Santo.

Ele é um Deus participante e esta sempre pronto para nos dar experiências.
O profeta Isaías diz no cap 64.4 " Que Deus trabalha a favor daquele que nele espera " .
E ainda, no cap 41. 10, diz que Deus esta disposto a ajudar o homem "Não temas, porque eu sou contigo, não te assombres , porque eu sou teu Deus, eu te esforço, te ajudo, te sustento com a destra da minha justiça".

Deus quer te ajudar
Perto esta o Senhor.

Através desta rápida reflexão, eu quero que você entenda que Deus não esta distante de você. Ele quer se relacionar contigo e te dar experiências marcantes.
Fiquemos com o conselho bíblico "Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor... "(Os 6.3).


Deus te abençoe.
Pr. Cassio Castelo

sábado, 25 de abril de 2009

O MILAGRE DE LAZARO - RAZÃO E FÉ

Queridos leitores, segue abaixo uma rápida reflexão de um dos maiores milagres realizado por JESUS, a ressurreição de Lázaro.
Espero que esta rápida reflexão possa servir de edificação para sua fé.
Texto : João Cap 11.39 - 40
vers.39 Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.
vers.40 Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

Um texto que envolve razão e fé

Meus amados irmãos, no dialogo entre Jesus e Marta encontramos um assunto que tem sido objeto de estudo a séculos - razão e fé - principalmente entre os filósofos e teólogos como (Kant, Tertuliano, Agostinho, Spinoza, etc).
Muitos deles procuraram entender e dissertar sobre temas como: (Razão e fé) , (Razão e Revelação) , (A Consciência é a Razão ), (A razão Intuitiva), etc.

Esses temas citados, nunca deixaram de ser instrumentos de pesquisa, nas universidades e por parte daqueles que trilham pelo caminho do conhecimento.

Agora o que é razão? O que falar sobre a razão. Qual a origem da palavra?

A Origem da palavra razão

Na cultura da chamada sociedade ocidental, a palavra razão origina-se de duas fontes.
- A palavra latina ratio
- E a palavra grega logos.

Logos vem do verbo legein, que quer dizer: contar, reunir, juntar, calcular.
Por isso, logos, ratio ou razão significam
- pensar e falar ordenadamente, com medida e proporção, com clareza e de modo compreensível para outros.
Assim, na origem, razão é a capacidade intelectual para pensar e dizer as coisas tais como são.

Quando vamos a bíblia, entendemos que:
Razão é inata no ser humano, e como tal, parte da criação de Deus.
Nesse sentido, é essencialmente boa - G
n 1.26,31, disse Deus:
ver. 26 - Façamos o homem a nossa imagem , confirme a nossa semelhança...
ver. 31 - e viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom.
Tg. 1.17 diz a bíblia que : toda boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.


A razão é essencial para vida humana (somos seres racionais). De modo que o irracionalismo é antibíblico e desumanizante.

Então, a razão quando pensamos na sua função e na sua origem, podemos dizer que é boa.
Muito boa quando usada com temor a Deus.
Não temos dúvida que Deus através da sua graça tem se utilizado da razão humana para fazer descobertas significativas, tanto na ciência como na filosofia.
A razão é um meio de investigação de que dispomos

Porém, a razão foi profundamente afetada, pela queda. Tornando-se cega e embotada no que se refere às coisas de Deus.
1Co 2.14 – Diz a Bíblia: Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura e não pode entende-las, porque elas se discernem espiritualmente.
2Co 4.4 –Paulo diz que: O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da gloria de Cristo, que é a imagem de Deus.

Nesta cegueira os homens começaram a questionar Deus e a sua existência, os milagres etc.
Então surgiram correntes como: t
eoria da evolução , ateísmo , agnosticismo ,ceticismo , materialismo .

Mas esses são denominados de “néscios”.
Sl 14.1a – disse o néscio no seu coração: não há Deus
Sl 10.4 - por causa do seu orgulho, o ímpio não investiga; todas as suas cogitações são : não há Deus.


A razão quando é utilizada como instrumento maligno é muito perigoso
.


Por outro lado, o interessante é que:
Sendo parte integral do ser humano, a razão é também objeto da graça redentora.
Pois quando regenerado o homem recebe a mente de Cristo (1Co 2.16)

Assim sendo, quando o homem regenerado se depara com alguma circunstância difícil, pode sim, fazer uso da razão, pois esse tem a mente de Cristo.

Agora, num caso como o de Lázaro - morte- seria impossível obter a vitoria através da razão. Marta fez uso dela quando disse: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias. O que Marta queria dizer quando fez uso da razão é que não tinha jeito.

Em contra partida Jesus faz uso da fé dizendo: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

Conclusão:

Amado leitor, tem momentos na caminhada da vida que diante de uma impossibilidade, a razão de nada adianta, neste momento precisamos fazer uso da fé.

Quem sabe você esta atravessando uma situação desta natureza - impossível- e procurou solucioná-la da melhor maneira fazendo uso da razão. Mas lembre-se, tem momentos que a razão não é suficiente para resolver problemas principalmente aqueles considerados impossíveis. Então creia meu querido porque aquilo que não conseguimos resolver usando a razão, podemos perfeitamente resolver através da fé. Por isso disse Jesus a Marta: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

Creia você também meu querido, que certamente verás a gloria de Deus, amém.

Deus te abençoe.

Pr. Cassio Castelo

Pesquisar este blog

Teologia, Devocional e informação do cenário evangélico