segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O Professor é um aluno aprendiz e curioso


No exercício da atividade docente a cada ano aprendemos um pouco, pois são os alunos que nos motivam a aprender.
Muitas pessoas pensam que o professor é aquele ser que sabe tudo, mas não é assim, se bem que nos esforçamos para dominar a matéria que ministramos. Todavia o professor é um ser que esta sempre aprendendo. E uma das formas que o professor tem para aprender é quando ensina, pois quando ensina aprende muito ao ensinar. O ensino exige a pesquisa e não há ensino sem pesquisa.
O professor é um aluno pesquisador que ensina e se esforça -busca - para conhecer o que não conhece, depois que aprende fica tão feliz que quer comunicar ou anunciar a novidade. Assim o professor nunca deixará de ser um aluno aprendiz.
O aluno na realidade não é maior que o mestre, mas a verdade é que o mestre nunca deixará de ser um aluno. O mestre é um aluno curioso, pois a construção ou a produção do conhecimento implica no exercício da curiosidade.

Queridos leitores!
Deus vos abençoe e feliz 2010.
Pr. Cássio Castelo

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O que dizer de um obreiro que não se prepara? O que dizer da Homilética?



Homilética
Palavra de origem grega “homiletikos”. É a arte de pregar sermões religiosos, de falar elegantemente na oratória eclesiástica, é a arte de falar bem.
Homilética é uma matéria importantíssima para quem faz uso da palavra, seja num púlpito ou numa classe de escola dominical.



Estou à algum tempo envolvido com a área do ensino - escola teológica - e durante todo este tempo de ensino, observo que muitas coisas mudaram no meio do povo de Deus. As pessoas foram se interessando mais pelo ensino, com isso foram ficando mais exigentes, mais críticos.
Hoje os crentes não comem qualquer coisa, e sabem diferenciar muito bem uma comida boa de uma comida sem sal, fria, sem óleo. E o que mais nos preocupa é que se não dermos uma alimento bom, corremos o risco deles irem buscar em outro lugar.
É bem verdade que a homilética não é tudo. Na vida espiritual existem coisas mais importantes do que ela, como:
A chamada ,
A vida de comunhão com Deus,
A vida de oração,
A vida de intimidade com o livro, (bíblia).

Porém, a homilética nos ajuda.
Primeiro
- ajuda-nos a conhecer algumas regras essenciais a pregação do evangelho, no aspecto humano da pregação.
Segundo – ajuda-nos a corrigir nossos erros
Terceiro – ajuda-nos a preparar o sermão

O pregador tem que fazer a sua parte. Deus não se preparará em nosso lugar, nós temos de fazer. A recomendação bíblica do Apóstolo Paulo é: “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, que maneja bem a Palavra da Verdade” 2 Tm 2.15. Ainda, no livro de provérbios esta escrito que do homem são as preparações do coração, mas do Senhor a resposta da boca” Pv. 16.1.
Quem faz a sua parte com certeza será bem sucedido no ministério do ensino. Por outro lado, fico pensando! O que será de um pregador ou ensinador que não se preocupa com o seu preparo espiritual e teológico?
Será que os alunos de escola dominical que assistem a aula de um professor que nem se quer se prepara para estar diante deles, falam bem dele?
Será que essas pessoas tem vontade de voltar a assistir o ensino na próxima terça ou participar da próxima escola dominical. Qual a tendência dessa classe ou dessa igreja? Crescer ou diminuir?
O fato do pregador, pastor , ensinador, não se preparar, poderia levar as ovelhas a procurarem outro pasto, ou seja, migrar para congregação A ou B, ou para outra denominação?
Se o pregador - pastor - não se preparar. Como ele fica em relação as pessoas que se preparam? Se ele não busca, em que situação ele fica diante de quem busca?
Se ele não se importar com nada disto, e nem com o que as pessoas pensam dele. Como é que fica a congregação? Pois é, são algumas indagações que nos preocupam.
O assunto é serio! Tem muita gente por ai, sem saber o que fazer diante de obreiros - pastores, ensinadores - que não tem nenhum interesse em se preparar espiritualmente e muito menos na área teológica. Que coisa!
Temos que nos preparar para dar o melhor para Deus e a igreja. Amém!




segunda-feira, 5 de outubro de 2009

PENSAMENTOS TEOLÓGICOS



Deísmo X Teísmo

Deísmo

A palavra vem do latim deus – o deísmo admite a existência de Deus, porém explica que Deus após concluir a criação abandonou-a e não tem nenhum contato com a mesma.
O movimento adotou o seguinte pensamento: Tudo que não pudesse ser provado pela razão deveria ser recusado.
Líderes do movimento: Edward Herbert, Lord de Cherbury (1583-1648)

Principais idéias contidas no ensinamento deísta.
- Não nega a existência de Deus.
- Afirma que houve um deus ou força cósmica de algum tipo que deu origem à criação, mas que, abandonou a sua criação, deixando-a entregue ao controle das leis naturais.
- Deus não teria qualquer interesse por Sua própria criação, não intervindo, nem galardoando ou castigando. Isso significa que Deus está divorciado de Sua criação
- Deus apenas olha, apenas vê a Sua criação, mas nela não intervém. É um Deus existente, mas ausente.
- Não vê como possível um contacto íntimo e contínuo entre Deus e o homem.
- Crê que Deus deixou sua criação reger-se por leis naturais; assim, não havia lugar para milagres, nem para a Bíblia como revelação de Deus, nem para providência ou para Cristo como um Deus-homem.

O perigo do Deísmo
O deísmo tira toda a chance de o homem ser perdoado por DEUS e de alguma forma ser reconhecido por DEUS.

O deísmo esta associado a idéia de transcendência
- Transcendência é o conjunto dos atributos de Deus que lhe ressaltam a infinita superioridade em relação às suas criaturas
-Versículos que comprovam ser Deus transcendente. (Is.6.1-3;55.8,9; IRs.8.27;At.17.24,25).

- Ele é diferente e independente da Sua criação (Is.6.1-3;55.8,9).
- Seu ser e Sua existência são infinitamente maiores e mais elevados do que a ordem por Ele criada (IRs.8.27;At17.24,25).
- Ele subsiste de modo absolutamente perfeito e puro, muito além daquilo que Ele criou. Ele mesmo é incriado e existe à parte da criação.
- A transcendência de Deus não significa, porém, que Ele não possa estar entre o
Seu povo como Seu Deus (Lv.26.11,12;Ez37.27;43.7;2Co6.16).
Apesar desta superioridade, Deus não é um ser distante, inacessível, que, depois de criar o mundo, abandonou a Sua criação à sua própria sorte ou segundo leis naturais que estabeleceu, mas, bem ao contrário, é um ser que tem prazer em participar do transcurso da Sua criação.


Teísmo
O vocábulo vem da palavra grega Theós - deus – O teísmo ensina a presença de Deus na criação, intervindo, galardoando ou punindo.

Principais idéias contidas no ensinamento teísta
- O teísmo, ao contrário do deísmo, afirma que Deus não só criou o universo como também o governa dia após dia.
- Deus existe e é um Ser participante de Sua criação.
- Um Deus que intervém, segundo a Sua vontade, na ordem das coisas, até porque é soberano e tem o direito e o poder de intervir na Sua criação.
- Um Deus supremo, criador, que não Se confunde com a Sua criação e que participa ativamente do seu transcurso.

Enfatiza a imanência de Deus.
O que é imanência Divina? É a permanência divina em nosso ser através do ESPÍRITO SANTO. E a certeza a convicção, que Deus não é um ser distante (Jó 12.4).

Ele é um Deus que:
Trabalha por aquele que nEle espera (Is.64:4),
Um Deus disposto a ajudar o homem (Is.41.10),

Um Deus que promete estar conosco todos os dias até a consumação dos séculos (Mt.28:20).
- Embora seja Deus transcendente, não se encontra à parte de sua criação; acha-se presente nesta através de seus atributos
(Atributo é algo que pertence a uma pessoa, que é próprio da pessoa, é a característica da pessoa).


Alguns dos atributos de Deus são:
ONISCIÊNCIA -
A palavra onisciência deriva de duas palavras “omnis” que significa tudo, e “sciencia”, que significa conhecimento;
ONIPOTÊNCIA - A palavra onipotência deriva de dois termos latinos “omnis” e “potencia” que juntas significam todo poder

ONIPRESENÇA - A palavra onipresença deriva de dois vocábulos latinos “omnis”, que significa tudo e “praesum” que significa estar próximo ou presente. (Jo 23.24b; Sl 72.19; 1 Rs 8.27; 2 Cr 16.9; At 17.27; Sl 89.37b; Rm 1.9; Jr 23.24a; Pv 15.3a; Ex 33.14-15; Sl 46.1; 1 Co 3.16).

Imanência e onipresença não pode ser confundido com “Panteísmo”

Essa imanência não deve ser entendida como identificação com o mundo, o que seria incidir no erro panteísta

Panteísmo – proveniente de duas palavras gregas que significam “tudo é Deus” , tudo quanto existe é Deus , e Deus e tudo quanto existe, identifica Deus com o universo: arvores, pedras, pássaros, terra, água, répteis e homens. Mas como diz Pearlman – “o poema não é o poeta, a arte não é o artista, a música não é o músico, e a criação não é o criador”.

Gloria a Deus!


segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Devemos ou não devemos estudar a bíblia?


DICA DE HERMENÊUTICA


2 Co 3.6 - Porque a letra mata...


Na verdade o texto esta se referindo as duas alianças (os dois testamentos).
A letra que o apostolo Paulo faz menção esta representando toda a lei mosaica.
Sabemos pela bíblia que a lei foi destinada não para salvar, mas para conscientizar o homem do pecado.
Ela por si mesma não podia justificar ninguém, pois nenhuma pessoa era justificada pela lei At 13.39, por isto que no ver. 7 o apostolo chama a lei de o ministério da morte.
O Espírito vivifica - aqui quer dizer que a nova aliança, novo testamento ou ministério do Espírito, ministra vida e justificação Mat 26.28
A letra aqui, não se refere ao estudo da bíblia, na verdade a necessidade do estudo das escrituras esta implícita em muitos textos como (1Ped 3.15 ; 2Tim 2.15; Is 34.16).
Gloria a Deus!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O CULTO EM QUE JESUS ABRIU O LIVRO - Lc 4.17 ( Relembrando)


JESUS ABRIU O LIVRO. Que belo exemplo!

Assim como ele fez, quem ensina a palavra deve fazer o mesmo!
É um desastre o ensinador ou o pregador que não tem intimidade com o livro - Bíblia - e durante a semana tem o costume de abrir de tudo (jornal, revista, Internet) menos a Bíblia.


PREGADOR QUE SE PREZA, é bem verdade, que pode buscar informações em diversos meios, porém, nunca vai deixar de abrir o livro, aleluia!
Quem prega a palavra, não pode se esquecer que o povo quer ouvir uma mensagem da parte de Deus e não historinhas. Infelizmente estamos vivendo numa época de muitos contadores de histórias, mas poucos pregadores da palavra. Fico pensando, que tipo de mensagem um pregador, um pastor, um ensinador de escola dominical, terá para dar a sua igreja, sua classe, se ele não abriu o livro. Com certeza não terá nenhuma mensagem. Esses, são aqueles ditos mensageiros sem mensagens, que por agirem assim, acabam por desrespeitar seus ouvintes.
Pregador que não tem o costume de abrir o livro, só tem a perder. Não tenho dúvida que a nossa intimidade com o livro interfere diretamente no resultado do trabalho que estamos realizando, seja no aspecto positivo ou negativo. Quantas igrejas hoje estão ficando vazias por falta de alimento, o mesmo acontece com muitas classes de escola dominical. E a explicação para tudo isto é uma só, pastores e professores que não tem o costume de abrir o livro. Não tem como manter uma igreja, uma classe de escola dominical cheia se a pessoa que esta a frente não tiver o costume de abrir o livro.
Queridos pregadores, ensinadores da palavra de Deus, não podemos nos esquecer, que até aquilo que dizem a nosso respeito esta diretamente ligado a intimidade que temos com o livro, pois dificilmente um pregador que não abre o livro ouvirá alguém dizer a seu respeito coisas boas, como: esse homem tem uma palavra de Deus. É isso ai, como alguém que não abre o livro pode ter uma palavra de Deus? Assim sendo, nunca se esqueça de abrir o livro. Lembre-se que o livro é a ferramenta de trabalho e não pode ficar fechado. Jesus deixou o exemplo!

Deus abençoe
Pr. Cassio Castelo

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Lembrete para ensinadores - A bíblia deve ser primeiro observada para depois ser interpretada


OBSERVAÇÃO E INTERPRETAÇÃO


A bíblia precisa ser observada para depois ser interpretada
Observação significa Exploração
Interpretação (determina o sentido); explicação.
A interpretação deve apoiar-se primeiramente na observação e, depois, conduzirá aplicação.
Jesus disse aos líderes judeus de sua época “examinais as escrituras...”João 5.39, mas logo acrescentou que todo aquele estudo era inútil porque eles se recusavam chegar a Ele para terem vida (vers. 40 )

Devemos tomar cuidado com a interpretação da bíblia, pois nossos ensinamentos poderá influenciar uma pessoa (individualmente), ou uma igreja I Co 11.3-15


quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O servo não é Senhor !!!

Queridos leitores,
Segue abaixo uma rápida reflexão sobre esse importante tema –o servo não é Senhor- que infelizmente tem caído no esquecimento por parte de alguns ensinadores, principalmente por aqueles que se simpatizam pelos ensinamentos da teologia da prosperidade.
Que este assunto sirva para todos que por aqui passam como advertência para jamais nos esquecermos daquilo que realmente somos (SERVOS).

Texto: Mt 10.24

Corrigida - 24 Não é o discípulo mais do que o mestre, nem é o servo mais do que o seu Senhor
Atualizada- discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo, acima do seu Senhor.
Linguagem de hoje - Nenhum aluno é mais importante do que o seu professor, e nenhum empregado é mais importante do que o seu patrão.

Significado da palavra servo (aquele que presta serviço, criado, servente)

Servo é uma das maneiras de Deus chamar o homem - Jo1.8
Disse o Senhor a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó?

Quando pensamos no povo de Deus (coletivo)
Vamos encontrar Deus utilizando essa mesma nomenclatura para o seu povo chamando-os de servos (Is 43.10; Dt 10.12)
Is 43.10 Vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor, e o meu servo, a quem escolhi; para que o saibas, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.

Servo é para servir
Dt 10.12 - Agora, pois, ó Israel, que é o que o Senhor, teu Deus, pede de ti, senão que temas o Senhor, teu Deus, e que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor, teu Deus, com todo o teu coração e com toda a tua alma, 13para guardares os mandamentos do Senhor e os seus estatutos, que hoje te ordeno, para o teu bem?

E deve servir a Deus:
1) com temor
– sal-2.11 - Servi ao Senhor com temor e alegrai-vos com tremor.
Servi com temor – sentimento de respeito, reverencia
Hb 12.28 - Pelo que, tendo recebido um Reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente com reverência e piedade; 29porque o nosso Deus é um fogo consumidor.

2) Com alegria – Sl 2.11b - Servi ao Senhor com temor e alegrai-vos com tremor.
Sl 100. 2 - Servi ao senhor com alegria e apresentai -vos a ele com cânticos.

3)Com boa vontade – o servo é aquele que serve com boa vontade e não obrigado
Ef 6 - 5Vós, servos, obedecei a vosso senhor segundo a carne, com temor e tremor, na sinceridade de vosso coração, como a Cristo, 6não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus; 7servindo de boa vontade como ao Senhor e não como aos homens, 8sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre.

São esses tipos de servos que Deus precisa ( que servi de boa vontade ou que tem boa vontade para servir), como:
Isaías- 8Depois disso, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então, disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim.
Pedro e André Mc 1.16 (desprendido deixaram tudo)- 16E, andando junto ao mar da Galileia, viu Simão e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. 17E Jesus lhes disse: Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens. 18E, deixando logo as suas redes, o seguiram. 19E, passando dali um pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco consertando as redes, 20e logo os chamou. E eles, deixando o seu pai Zebedeu no barco com os empregados, foram após ele.
sogra de Pedro- Luc 4.39- Ora, levantando-se Jesus da sinagoga, entrou em casa de Simão; e a sogra de Simão estava enferma com muita febre; e rogaram-lhe por ela. 39E, inclinando-se para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou.
E ela, levantando-se logo, servia-os.


O servo não pode ceder à tentação e querer ser Senhor, perdendo assim a humildade.
Verificamos que a teologia da prosperidade e o diabo têm influenciado muitos servos de Deus a ponto de alguns se esquecerem que são servos.
Infelizmente o ensino da teologia da prosperidade tem invertido os papéis, fazendo do servo (Senhor) e o Senhor (servo).
Alguns decretam, outros reivindicam e determinam (isso tem se tornado como febre em nossos dias).

Fico impressionado como o homem tem facilidade de se elevar, de se deixar enganar pelo seu coração. A bíblia diz que o coração do homem e enganoso (...)
Jeremias 17.9 - Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? 10eu, o Senhor, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.

Lembram da família de Zebedeu – Mt 20.20 - Então, se aproximou dele a mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, adorando-o e fazendo-lhe um pedido. 21E ele diz-lhe: Que queres? Ela respondeu: Dize que estes meus dois filhos se assentem um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu Reino.
Algumas pessoas se deixam elevar pelo seu coração e acabam se esquecendo da sua posição de servo e procuram posição de destaque.

O perigo dos aplausos e elogios
Sem duvida! O que alimenta esse desejo no coração do homem de querer uma posição de destaque são os aplausos e os elogios.
É só elogiar o camarada, que ele já pensa que é alguma coisa (uma estrela)
Então começam as mudanças:
• Muda a maneira de se vestir
• De se portar
• Alguns têm mudado o penteado e até a cor dos olhos. Que coisa!!!

Quantos endurecem o pescoço,não olham nem para o lado. Só param diante de alguém que é maior do que ele. Porque os menores ele passa por cima sem misericórdia.
Meu Deus!!! O homem tem essa facilidade de elevar-se querer ser Senhor e esquecer-se que é servo.
Graças a Deus que o Espírito Santo nos lembra que somos servos, principalmente quando Deus nos esta abençoando e as pessoas começam a nos reconhecer, cumprimentar, falar nosso nome. E quando começamos a pensar que somos importantes o Espírito Santo nos lembra: Você é servo Jesus é o Senhor. Gloria Deus!

Particularmente acho que as pessoas que alimentam esse sentimento contrario daquele que o servo deve ter, não fazem algumas coisas que um verdadeiro servo de Deus tem que fazer diariamente. Quais seriam essas coisas:

PRIMEIRO – ORAR
Sinceramente, acho que quem alimenta esse sentimento de ser Senhor não ora
Pode até fazer discurso – para ser visto – como faziam os fariseus. Ficavam nas esquinas, levantavam as mãos, batiam no peito, mas para serem vistos pelos homens.
Agora, a oração secreta. Não acredito que o vaidoso faça.Aquela que entramos no quarto fechamos a porta e nos prostramos diante de Deus sem ninguém ver. Esse tipo de oração só quem é servo faz.
A verdadeira oração – leva a pessoa a se despir de toda e qualquer vaidade. N os faz entender que existe um Senhor de todas as coisas e que devemos estar aos seus pés.
A verdadeira oração – leva o homem a reconhecer que é servo e limitado.

Segundo – quem alimenta esse sentimento de grandeza- Por certo não deve ler a bíblia diariamente
Pode até pregar - Talvez seja o que mais o vaidoso goste de fazer, pregar- para ser visto.
Púlpito para essas pessoas é uma vitrine, um palco

Amados, quem lê a bíblia diariamente não consegue alimentar um sentimento de grandeza
Primeiro – porque foi esse o sentimento que derrubou o querubim ungido ( Is 14.12-15)
Segundo – levou nabucodonozor – a comer com os animais e se portar como tal (Dn 4.30)
Terceiro- fez Herodes ser comido de bichos (At 12.21-23)

Quem lê a bíblia não tem como alimentar um sentimento de grandeza. A não ser que desconsidere alguns trechos e alguns ensinamentos de Cristo. Tais como:
João 13 12 - Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? 13Vós me chamais Mestre e Senhor e dizeis bem, porque eu o sou. 14Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. 15Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. 16Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. 17Se sabeis essas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes.

Mc 10 - 42Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes das gentes delas se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas; 43mas entre vós não será assim; antes, qualquer que, entre vós, quiser ser grande será vosso serviçal. 44E qualquer que, dentre vós, quiser ser o primeiro será servo de todos. 45Porque o Filho do Homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.

Jesus censura os escribas e fariseus Mat 23 1-12 - Então, falou Jesus à multidão e aos seus discípulos, 2dizendo: Na cadeira de Moisés, estão assentados os escribas e fariseus. 3Observai, pois, e praticai tudo o que vos disserem; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não praticam. 4Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem sobre os ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los. 5E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens, pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes, 6e amam os primeiros lugares nas ceias, e as primeiras cadeiras nas sinagogas, 7e as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens: – Rabi, Rabi. 8Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos. 9E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus. 10Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo. 11Porém o maior dentre vós será vosso servo. 12E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.

Quando vamos para as epístolas
Encontramos Tiago dizendo : Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo( Tg 1.1)
Pedro dizendo :Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo ( 2 Pe 2.1)
Paulo dizendo: Paulo, servo de Jesus Cristo (Rm 1.1)

A bíblia nos faz entender que somos servos, não da para ser Senhor...
Gloria a Deus!

Cássio Castelo

terça-feira, 28 de julho de 2009

Entrevista com o Pastor Daniel berg - 1960 SC



Segundo Berg ( 1995:11) “Daniel Hogberg nasceu em 19 de abril de 1884 na Suécia, numa pequena aldeia chamada Vargon. Filho de Gustav Verner e fredrika Hogberg”. De família batista muito pobre, chegou ao Brasil com 28 anos, onde viveu por 52 anos, falecendo em 1963, na Suécia.
Daniel Berg tinha como profissão ser operário de fundição, pioneiro no movimento pentecostal que vai dar início a AD. Para os membros da IEAD, Berg foi um grande missionário, um homem que ajudou a deflagrar o que hoje é conhecido como o maior movimento pentecostal do Brasil.
Dentre os escritos que registram a sua biografia, temos um que é considerado de muita importância para os pentecostais “Daniel Berg enviado por Deus”, publicado por David Berg seu filho.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Os profissionais de púlpito



Queridos leitores, a que ponto chegou!
É triste contemplarmos essa cena diante de nossos olhos, pior ainda, em nossos púlpitos. Quero aqui deixar uma rápida reflexão sobre esse assunto, mesmo sabendo que não é muito fácil de se esboçar, principalmente na época em que vivemos, visto que muitos desses profissionais são nossos “irmãos”.
Infelizmente, muitos de nossos irmãos tem se deixado levar pelo modelo capitalista que rege o nosso país se esquecendo que aqui – nesta terra – somos peregrinos e forasteiros (1 Pe 2.11; Sl 119.19; Hb 11.13).
Interessante! É observarmos como esses profissionais valorizam mais o “ter” do que o “ser”. Querem viver na terra como cidadãos do céu, mas não como um cidadão “comum” que leva a sua cruz, que sofre pelo evangelho, que de graça dá o que recebeu. Antes, querem viver nesta terra como um cidadão do céu, mas como um cidadão celestial (burguês). Perderam o foco!
Para esses profissionais, o que importa é sair no lucro e alcançá-lo seria o principal objetivo. Por isso vendem aquilo que sabem fazer de melhor, quando na verdade deveriam dar de graça e jamais estipular preço. Mas o profissional não é assim! Ele tem o seu preço, afinal de contas ele é um capitalista que esta vendendo a sua força de trabalho. Que coisa! Fico pensando se Karl Marx estivesse vivo esses profissionais de púlpito seriam a sua inspiração.
Temos que admitir que trabalham muito, mas trabalham mediante pagamento, faz-me lembrar da figura do mercenário – aquele que só trabalha por salário – soldado que vai a guerra por causa do soldo, não vai por amor a pátria, trabalha por interesse, um tipo de soldado alugado( II SM 10.6 e 7; I Cr 19.7 e 8).
O que dizer de alguém que só trabalha para o reino de Deus colocando o seu preço? Bom, prefiro não responder, Deus é o juiz!(Gn 18.25; Hb 10.23). Mas não posso deixar de externar a minha indignação com o modelo de vida adotado pelos “tais” profissionais. Esses na verdade sobem no púlpito e representam seu papel, consideram o púlpito como um palco onde o artista ganha para representar. Bom, temos que admitir que alguns representam muito bem e acabam por conquistar um grande número de fãs e um modo de vida bem confortável. Que profissão atraente! Talvez seja isto – o conforto demasiado proporcionado pela exploração – que esteja servindo de tentação para muitos outros que ainda não são profissionais, mas que aspiram ser. Interessante! Aspiram ser, mas não igual a Jesus, Pedro ou Paulo, mas como esses –profissionais- que vivem muito melhor do que aqueles viveram em suas épocas. Que coisa!
Bom, queridos leitores! Termino aqui esta pequena reflexão pedindo a Deus que nos guarde destas coisas e deixando alguns versículos que não devemos jamais nos esquecer. Não há necessidade de se colocar preço para servir a Deus, pois Ele é quem supre todas as nossas necessidades. Ele não mudou, amém. Gloria a Deus!

Mt 6 28-34 - E, quanto ao vestuário, porque andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam. 29E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. 30Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pequena fé? 31Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos? 32(Porque todas essas coisas os gentios procuram.) Decerto, vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas; 33Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.
34Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

Fl 4.19 - O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus. 20Ora, a nosso Deus e Pai seja dada glória para todo o sempre. Amém!



Deus abençoe,
Pr. Cássio Castelo

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Cuidado!!!!

Antes de fazermos alguma coisa, sempre devemos fazer algumas perguntas?

1) Isso vai glorificar a Deus?
2) Isso vai me prejudicar no crescimento espiritual?
3) Isso vai ser para edificação da minha fé?
4) Vai escandalizar meu irmão?

Portanto, quando fores fazer alguma coisa, faça para a glória de Deus.

32Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. 33Como também eu em tudo agrado a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que assim se possam salvar. 1 Co 10.32 e 33

Pr. Cassio Castelo

quarta-feira, 13 de maio de 2009

O amigo da GRAÇA

2 Pedro 3.17e18
Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados e descaiais da vossa firmeza; 18antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém!



Queridos leitores, desta vez gostaria de fazer uma rápida reflexão sobre um amigo de muito de valor. Um amigo que sempre recorremos a ele, principalmente nos momentos mais difíceis - na escola, palestra, pregação, púlpito – e em situações de tensão. Esse amigo chama-se conhecimento.
Hoje, graças a Deus, no meio evangélico, podemos considerar o conhecimento um amigo. Somente sinto que essa amizade demorou para se consolidar. E se demorou, não foi por culpa do conhecimento, mas por resistência nossa, por desprezo nosso. Por achar que ele era mal, perigoso e prejudicial. Demorou para entendermos que ele – o conhecimento - o inimigo da espiritualidade poderia nos ajudar a sermos espirituais. Demorou para entendermos que é a falta de conhecimento que nos induz a errar e a reproduzir o erro. Demorou para entendermos que a letra que o apóstolo São Paulo fala que mata, não é o estudo, mas a lei mosaica. Por falta do conhecimento, demorou para entendermos que a expressão o cair é do homem e o levantar é de Deus, que muitas pessoas dizem que a Bíblia diz, a Bíblia não diz. E que a tristeza que diante dele salta de prazer, que muitos dizem ser Jesus é o leviatã. Por isto, queridos leitores, admiro esse amigo, pois é ele quem nos ajuda a errar menos.
O conhecimento só se adquire através do estudo, da pesquisa. É bem verdade, que pesquisamos para conhecer o que ainda não conhecemos e nunca chegaremos a conhecer tudo, principalmente quando se trata das coisas de Deus, visto serem elas profundas como um oceano e quanto mais mergulhamos, percebemos quão profundas são. Mas não podemos desanimar diante desta profundidade. Devemos sim, mergulhar, nos proteger e nos libertarmos de todo engano. É ele - conhecimento – que nos proporciona uma libertação e nos faz enxergar as coisas com clareza. Quem mergulha neste oceano não consegue conceber a idéia de que Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil, aliás, quem pode afirmar que o Brasil foi descoberto. Ora, na vida secular, o conhecimento nos proporciona esta libertação de amarras que nos colocaram durante muito tempo. Na vida espiritual não é diferente, precisamos conhecer, para nos livrarmos de todas as amarras de satanás. Amarras essas que tem penetrado nas igrejas através de coisas falsas, como falsos mestres, falsos ensinos , falsa teologia. Uma verdadeira caixa de pandora. Que se aproxima de nós com uma beleza aparente, mas na essência traz toda sorte de mal.
Queridos leitores, devemos estar vacinados contra todas essas falsidades da nova era e nos proteger destes falsos ensinadores que estão em todos os lugares, na mídia, nos rádios, nas ruas, nas praças e muitos até mesmo nos templos. Devemos usar o conhecimento da verdadeira palavra que serve como arma para atacar e ao mesmo tempo para nos defender contra as astúcias do maligno. Nunca se esqueça, que é o conhecimento dela – a Palavra - que nos proporciona proteção contra todo engano e contra tudo aquilo que é falso. Pois bem, isto posto, concluímos que não podemos deixar este amigo – o conhecimento – de lado. Antes, devemos andar sempre com ele. Vai um conselho, não deixe esse amigo, ande com a graça, mas não esqueça de levar sempre com a graça o tal amigo chamado CONHECIMENTO

Deus abençoe
Pr. Cassio Castelo

quarta-feira, 6 de maio de 2009

OS DOIS REINOS - ESTUDO BÍBLICO

REINO DE DEUS X REINO DAS TREVAS

Queridos leitores, segue abaixo uma rápida reflexão sobre os dois reinos - de Deus e das trevas. Espero através deste estudo contribuir de alguma maneira para o crescimento do conhecimento dos queridos leitores. O conhecimento é cumulativo e a Bíblia nos incentiva a crescer na graça e no conhecimento (2 Ped 3.18).

IGREJA X MUNDO

Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e, sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes (Ef 6.12).

Existem dois reinos: “do Bem e do Mal”.
A Bíblia fala sobre: Deus - Satanás
Jesus Cristo - Anticristo
Espírito Santo - Falso Profeta
Anjos - Demônios

Os dois reinos possuem algumas igualdades e diferenças.
Igualdades:

Anjos trabalhando
São organizados (Mt 12.25-26);
Ambos possuem filhos
Ambos possuem profetas
Ambos fazem milagres

Diferenças:
Reino de Deus trabalha para dar a vida, salvar, libertar e dar paz (Rm 14.17);
Reino de Satanás trabalha para matar, roubar e destruir (Jo 10.10).
Reino de Deus quer ver o homem em pé.
Reino de Satanás quer ver o homem caído, sem paz e sem esperança.

O Reino das trevas trabalha com a conta de subtração (ele só tira).
O Reino de Deus trabalha com a soma (devolve tudo o que Satanás tirou).

Operação demoníaca no mundo
Mundo - expressão que se refere ao vasto sistema de vida desta era.

Hoje o mundo conta com cerca de 6 bilhões de habitantes, esta tão grande massa é composta de crianças, adolescentes, jovens e idosos. Diversas notícias alarmantes são divulgadas diariamente envolvendo drogas, prostituição, abortos, doenças, sequestro, homicídios, assaltos, guerras e etc...
Na verdade sabemos que por traz de tudo isto tem uma ação maligna operando para que o mundo caminhe de forma tão imoral e pecaminosa.
As pessoas das mais diversas idades tem sido escravizadas por este sistema de vida imoral e o resultado de tudo isto tem sido a destruição e ruína de muitas famílias.

A realidade da existência dos demônios
A Bíblia comprova a existência dos demônios (Mt 12.22 – 28).

Quem são eles?
Demônios, não são almas dos homens maus já mortos
São espíritos chamados de imundo (Mc 9.25).

Para quem trabalham?
- Satanás chamado príncipe dos demônios (Mt 12.24);
- Ele é chefe de uma organização (Ef 6.11-12).

A bíblia fala de pessoas cheias de demônios (Mt 12.22)
- Legião (Mc 5.1; Mc 16.9).
- No novo testamento eles aparecem possuindo corpos tanto de homens como de animais (porcos) Mc 51-20.

Diferença entre influência demoníaca e possessão
Existem casos em que as pessoas não são possuídas por demônios, mas influenciadas. É o que chamamos de influência demoníaca.

A diferença é a seguinte:
- Possessão demoníaca – o demônio opera de dentro da própria pessoa;
- Influência demoníaca – o demônio opera do lado de fora – influenciando e induzindo uma pessoa a fazer coisas erradas.

A possessão demoníaca pode trazer, traz prejuízos, efeitos (Mc 5;22)
- cegueira e mudez (Mt 9.32 e 33);
- outras enfermidades – distúrbio mental (Mt 17.15-18).

Demônios e seus inimigos
Homem natural
-Ele trabalha para cegar o entendimento (II Co 4;4);
-Arrebata a palavra dos corações (Lc 8.12).

Homem espiritual
-Satanás anda ao derredor (I Pe 5.8);
-Lutam para o crente desviar-se da fé (I Tm 4.1);
- Acusa e difama o crente (Ap 12.10; Zc 3.1 5);
- Procura impedir o crente de fazer a obra de Deus (I Ts 2.18);
- Incita perseguições (Ap 2.10).
Homem desviado – (Mt 12.43 a 45).

O REINO DE DEUS - TEM PODER PARA:
Expulsar os demônios:
No nome do Senhor (Mc 16.17);
Com vida no altar (At 19.11-16);
Com jejum e oração (Mt 17.21);
Estando cheios do Espírito Santo (Ef 5.18);

O Reino de Deus tem poder - Lc 10.19 - Eis que vos dou poder para pisar serpentes, e escorpiões, e toda a força do Inimigo, e nada vos fará dano algum.

O versículo bíblico fala sobre o poder de Deus e a força do inimigo.

O Reino de Deus tem mais anjos do que o reino das trevas
Anjos caídos - Ap. 12.3 e 4 (terça parte)
Anjos que permaneceram fieis - (dois terços). O profeta Elizeu tem razão quando diz em II Reis 6.16 "Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles" . Gloria a Deus!

Erram aqueles que são adeptos do dualismo quando acreditam terem DEUS e o Diabo poderes iguais. Pois, ninguém ou nenhuma força se compara ao nosso Deus Todo Poderoso.


Finalizo esse reflexão lembrando as palavras escritas pelo apóstolo Paulo (O Cântico de Vitória, Deus é por nós) , pois o nosso Deus é vitorioso e aqueles que pertencem ao seu Reino MAIS QUE VENCEDORES. Você é essa pessoa.

Cântico de vitória(Rom 8.31-39)

31Que diremos, pois, a estas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? 32Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes, o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? 33Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. 34Quem os condenará? Pois é Cristo quem morreu ou, antes, quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. 35Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? 36Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia: fomos reputados como ovelhas para o matadouro. 37Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. 38Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, 39nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor!


Deus abençoe,
Pr.Cassio Castelo.

sábado, 2 de maio de 2009

CRENTES COMO ÁGUIAS



Isaías 40:31"Mas, os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; andarão e não se fatigarão".

QUERIDOS LEITORES, segue abaixo uma rápida reflexão sobre um assunto bíblico - a renovação da águia - maravilhoso e ao mesmo tempo muito importante para aqueles que estão trilhando no caminho da fé, visto que o crente é comparado a uma águia no que diz respeito a renovação. Espero que esta rápida reflexão sirva de edificação espiritual para sua vida.

A águia se destaca entre as demais aves de rapina pela, beleza, força e majestade. Conhecida em toda a terra como a rainha das aves ao longo da história, a imagem da águia figurou em emblemas, divisas guerreiras, escudos e brasões.
As águias são dotadas de um bico curvo relativamente curto, mas robusto – capaz de despedaçar a presa e de pernas terminadas em afiadas garras, com as quais capturam as presas. Os olhos, laterais, são encimados por arcos, tornando –o com aspecto feroz. A sua visão capaz e certeira, mora nas alturas nos rochedos e segundo estudiosos pode voar com a velocidade de ate 300Km por hora .
As fêmeas, em geral, são maiores do que os machos e grande parte das espécies caça pelo método da tocaia.

Existem algumas espécies de águias: A águia-pesqueira – encontrada na América do Norte, América Central e Antilhas, de onde costuma migrar para o sul do continente. Conhecida no Brasil como gavião-pescador, consomem répteis , aves , pequenos mamíferos. Captura peixes em lagos, rios e águas marítimas, mantendo-se parada, agitando as asas, num ponto fixo, de onde mergulha em busca da presa. Uma outra espécie é a águia-real que é encontrada na Europa, Ásia, América do Norte.

AGORA,

Existe uma história muito interessante por detrás desse pássaro tão magnífico, a renovação.
Segundo estudiosos, a águia vive aproximadamente até 70 anos, só que quando chega aos 40 ela tem que buscar o renovo para não morrer. E aí ela, instintivamente, se retira para um local isolado e começa a renovação. Como se torna vulnerável, ela se isola em um local onde os predadores não a alcancem, pois o bico já não é o mesmo e as unhas estão fracas. O
processo de renovação da águia é super importante para ela, pois a renovação lhe proporcionara coisas novas como: bico, unhas, penas e ainda o fortalecimento para que ela viva por mais tempo. Segundo os entendidos no assunto, depois de renovada e alimentada, a guia canta e e faz muito barulho. Talvez para chamar a atenção e mostrar que esta viva. Que bonito!!!
A bíblia compara o crente a esse pássaro fantástico e no profeta Isaías cap .40.31 esta escrito que: "os que confiam no senhor renovarão suas forças , subirão com asas como águia...". Assim sendo querido leitor, receba renovo das suas forças, cante e voe bem alto. AH! não se esqueça de fazer muito barulho como a águia renovada e mostre que você esta vivo. Aleluia!!!

É assim que Deus nos quer, RENOVADOS.

Deus abençoe
Pr. Cassio castelo.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

REFLEXÃO - EXPERIÊNCIA COM DEUS

Queridos leitores,
Não tem nada neste mundo que supere o prazer de termos experiência com Deus. Quem pode se esquecer da sua primeira experiência? Particularmente nunca vou me esquecer da minha. Que maravilha!!!
Esta é a vontade de Deus, que o homem tenha experiência com Ele.
Não podemos dizer que temos experiência com Deus pelo simples fato de ouvir falar dEle, pois a experiência com Deus é muito mais que isto!
Experiência é o Ato de experimentar, um conhecimento adquirido por prática. Não é simplesmente uma tentativa, mas uma prova, uma constatação.

Ao longo da história humana esse relacionamento entre Deus e o Homem vem se constatando. Apesar, de muitos filósofos e até mesmo historiadores dizerem que é impossível o homem ter acesso a Deus e com Ele se relacionar. Alguns dizem, que esta impossibilidade é devido o fato de Deus ser superior a sua criação. Porém nós que o servimos, sabemos que o nosso Deus não é um um ser distante, que habita no céu e apenas olha, apenas vê a sua criação e nela não intervém. As Escrituras mostram claramente que esse relacionamento com Deus é perfeitamente possível, mesmo sendo Ele soberano.

Desde a antiguidade homens como: Moisés, Noé, Abraão, Isaías e tantos outros homens e mulheres se relacionaram com Deus e tiveram experiências marcantes. A Bíblia mostra que: Noé foi salvo do dilúvio através de uma Arca e não temos dúvida que Deus estava no controle de todas as coisas (Gn cap. 6 - 8). Abraão obteve experiência marcante no Monte Moriá, com o Deus da providência (Gn 22). Moisés, desfrutava tanto da comunhão com Deus, tinha um relacionamento tão íntimo, que em dado momento da sua caminhada, quando mais precisava de ajuda, orou a Deus pedindo que o acompanhasse na jornada e o Senhor lhe respondeu (Ex cap. 33).
Disse Moisés: Se a tua presença não for conosco, não nos faça subir daqui. (ver 15).
Deus lhe respondeu de forma tão sublime e especial dizendo: A minha presença irá contigo e te fará descansar.
O profeta Isaías, dentre tantas experiências marcantes, a revelação do nascimento morte e ressurreição do Messias marcaram seu ministério. Que maravilha!!! que experiência!!! um homem profetizar sobre um acontecimento aproximadamente 760 anos antes de acontecer. (Is 7.14; Is 53).
Além desses personagens que foram citados, temos outro - Jó - que não se trata de um mito e que irá sempre servir de referência para aqueles que sofrem e precisam de consolação. Personagem esse que foi surpreendido por diversas calamidades, porém nunca deixou de confiar neste Deus acessível (Salmo 145.18 - “Perto está o Senhor de todos os que o invocam”).

Jó sofreu calamidades materiais, familiares, físicas e diversas outras que o deixou num estado crítico, porém, Deus manifestou-se de maneira poderosa em sua vida revertendo o seu cativeiro (Jó 42.10).


No capitulo 12 do livro que leva o seu nome, fica claro que Jó nunca deixou que as dificuldades o separasse de Deus, antes em meio a elas, clamava ao Deus dos céus que sempre o ouvia, ver 4 " Eu invoco a Deus e Ele me responde".
Através dessa expressão Jó afirma que Deus esta interessado em ter um relacionamento com o homem e demonstra que a existência deste diálogo entre ambos é perfeitamente possível, mesmo nas circunstâncias mais desfavoráveis. E ainda, nos deixa claro que Deus intervém continuamente na ordem das coisas que Ele criou.

Amado leitor, Deus esta interessado em que você tenha experiência com Ele. Você pode conversar com Deus e tenha certeza que ele te ouvirá. Não somente te ouvirá como poderá também intervir na sua vida e na sua história.
Eu quero que você saiba, que a vida humana esta nas mãos de Deus. Ele é quem determina as ascensões e quedas. Ele pode salvar, curar, libertar e batizar com o Espírito Santo.

Ele é um Deus participante e esta sempre pronto para nos dar experiências.
O profeta Isaías diz no cap 64.4 " Que Deus trabalha a favor daquele que nele espera " .
E ainda, no cap 41. 10, diz que Deus esta disposto a ajudar o homem "Não temas, porque eu sou contigo, não te assombres , porque eu sou teu Deus, eu te esforço, te ajudo, te sustento com a destra da minha justiça".

Deus quer te ajudar
Perto esta o Senhor.

Através desta rápida reflexão, eu quero que você entenda que Deus não esta distante de você. Ele quer se relacionar contigo e te dar experiências marcantes.
Fiquemos com o conselho bíblico "Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor... "(Os 6.3).


Deus te abençoe.
Pr. Cassio Castelo

sábado, 25 de abril de 2009

O MILAGRE DE LAZARO - RAZÃO E FÉ

Queridos leitores, segue abaixo uma rápida reflexão de um dos maiores milagres realizado por JESUS, a ressurreição de Lázaro.
Espero que esta rápida reflexão possa servir de edificação para sua fé.
Texto : João Cap 11.39 - 40
vers.39 Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias.
vers.40 Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

Um texto que envolve razão e fé

Meus amados irmãos, no dialogo entre Jesus e Marta encontramos um assunto que tem sido objeto de estudo a séculos - razão e fé - principalmente entre os filósofos e teólogos como (Kant, Tertuliano, Agostinho, Spinoza, etc).
Muitos deles procuraram entender e dissertar sobre temas como: (Razão e fé) , (Razão e Revelação) , (A Consciência é a Razão ), (A razão Intuitiva), etc.

Esses temas citados, nunca deixaram de ser instrumentos de pesquisa, nas universidades e por parte daqueles que trilham pelo caminho do conhecimento.

Agora o que é razão? O que falar sobre a razão. Qual a origem da palavra?

A Origem da palavra razão

Na cultura da chamada sociedade ocidental, a palavra razão origina-se de duas fontes.
- A palavra latina ratio
- E a palavra grega logos.

Logos vem do verbo legein, que quer dizer: contar, reunir, juntar, calcular.
Por isso, logos, ratio ou razão significam
- pensar e falar ordenadamente, com medida e proporção, com clareza e de modo compreensível para outros.
Assim, na origem, razão é a capacidade intelectual para pensar e dizer as coisas tais como são.

Quando vamos a bíblia, entendemos que:
Razão é inata no ser humano, e como tal, parte da criação de Deus.
Nesse sentido, é essencialmente boa - G
n 1.26,31, disse Deus:
ver. 26 - Façamos o homem a nossa imagem , confirme a nossa semelhança...
ver. 31 - e viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom.
Tg. 1.17 diz a bíblia que : toda boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.


A razão é essencial para vida humana (somos seres racionais). De modo que o irracionalismo é antibíblico e desumanizante.

Então, a razão quando pensamos na sua função e na sua origem, podemos dizer que é boa.
Muito boa quando usada com temor a Deus.
Não temos dúvida que Deus através da sua graça tem se utilizado da razão humana para fazer descobertas significativas, tanto na ciência como na filosofia.
A razão é um meio de investigação de que dispomos

Porém, a razão foi profundamente afetada, pela queda. Tornando-se cega e embotada no que se refere às coisas de Deus.
1Co 2.14 – Diz a Bíblia: Ora o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura e não pode entende-las, porque elas se discernem espiritualmente.
2Co 4.4 –Paulo diz que: O deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da gloria de Cristo, que é a imagem de Deus.

Nesta cegueira os homens começaram a questionar Deus e a sua existência, os milagres etc.
Então surgiram correntes como: t
eoria da evolução , ateísmo , agnosticismo ,ceticismo , materialismo .

Mas esses são denominados de “néscios”.
Sl 14.1a – disse o néscio no seu coração: não há Deus
Sl 10.4 - por causa do seu orgulho, o ímpio não investiga; todas as suas cogitações são : não há Deus.


A razão quando é utilizada como instrumento maligno é muito perigoso
.


Por outro lado, o interessante é que:
Sendo parte integral do ser humano, a razão é também objeto da graça redentora.
Pois quando regenerado o homem recebe a mente de Cristo (1Co 2.16)

Assim sendo, quando o homem regenerado se depara com alguma circunstância difícil, pode sim, fazer uso da razão, pois esse tem a mente de Cristo.

Agora, num caso como o de Lázaro - morte- seria impossível obter a vitoria através da razão. Marta fez uso dela quando disse: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias. O que Marta queria dizer quando fez uso da razão é que não tinha jeito.

Em contra partida Jesus faz uso da fé dizendo: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

Conclusão:

Amado leitor, tem momentos na caminhada da vida que diante de uma impossibilidade, a razão de nada adianta, neste momento precisamos fazer uso da fé.

Quem sabe você esta atravessando uma situação desta natureza - impossível- e procurou solucioná-la da melhor maneira fazendo uso da razão. Mas lembre-se, tem momentos que a razão não é suficiente para resolver problemas principalmente aqueles considerados impossíveis. Então creia meu querido porque aquilo que não conseguimos resolver usando a razão, podemos perfeitamente resolver através da fé. Por isso disse Jesus a Marta: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?

Creia você também meu querido, que certamente verás a gloria de Deus, amém.

Deus te abençoe.

Pr. Cassio Castelo

Pesquisar este blog

Teologia, Devocional e informação do cenário evangélico