quinta-feira, 20 de março de 2014

AMIGO DA GRAÇA E DO CONHECIMENTO

Pastor Cássio Castelo


"Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados e descaiais da vossa firmeza; antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém!" - 2 Pedro 3.17 e 18.

Queridos leitores, desta vez gostaria de fazer uma rápida reflexão sobre um amigo de muito de valor. Um amigo que sempre recorremos a ele, principalmente nos momentos mais difíceis - na escola, palestra, pregação, púlpito – e em situações de tensão. Esse amigo chama-se conhecimento.

Hoje, graças a Deus, no meio evangélico, podemos considerar o conhecimento um amigo. Somente sinto que essa amizade demorou para se consolidar. E se demorou, não foi por culpa do conhecimento, mas por resistência nossa, por desprezo nosso. Por achar que ele era mal, perigoso e prejudicial. Demorou para entendermos que ele – o conhecimento - o "inimigo da espiritualidade" poderia nos ajudar a sermos espirituais. Demorou para entendermos que é a falta de conhecimento que nos induz a errar e a reproduzir o erro. Demorou para entendermos que a letra que o apóstolo São Paulo fala que mata, não é o estudo, mas a lei mosaica. Por falta do conhecimento, demorou para entendermos que a expressão "o cair é do homem e o levantar é de Deus", que muitas pessoas dizem que a Bíblia diz, a Bíblia não diz. E que a tristeza que diante dele salta de prazer, que muitos dizem ser Jesus é o leviatã. Por isto, queridos leitores, admiro esse amigo, pois é ele quem nos ajuda a errar menos.

O conhecimento só se adquire através do estudo, da pesquisa. É bem verdade, que pesquisamos para conhecer o que ainda não conhecemos e nunca chegaremos a conhecer tudo, principalmente quando se trata das coisas de Deus, visto serem elas profundas como um oceano e quanto mais mergulhamos, percebemos quão profundas são. 

Mas não podemos desanimar diante desta profundidade. Devemos sim, mergulhar, nos proteger e nos libertarmos de todo engano. É ele - conhecimento – que nos proporciona uma libertação e nos faz enxergar as coisas com clareza. Quem mergulha neste oceano não consegue conceber a idéia de que Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil. Aliás, quem pode afirmar que o Brasil foi descoberto? 

Ora, na vida secular, o conhecimento nos proporciona esta libertação de correntes que nos colocaram durante muito tempo. Na vida espiritual não é diferente, precisamos conhecer, para nos livrarmos de todas as amarras de satanás. Amarras essas que tem penetrado nas igrejas através de coisas falsas, como falsos mestres, falsos ensinos , falsa teologia. Uma verdadeira caixa de pandora, que se aproxima de nós com uma beleza aparente, mas na essência traz toda sorte de mal.

Queridos leitores, devemos estar vacinados contra todas essas falsidades da nova era e nos proteger destes falsos ensinadores que estão em todos os lugares, na mídia, nos rádios, nas ruas, nas praças e muitos até mesmo nos templos. Devemos usar o conhecimento da verdadeira palavra que serve como arma para atacar e ao mesmo tempo para nos defender contra as astúcias do maligno. Nunca se esqueça, que é o conhecimento dela – a Palavra - que nos proporciona proteção contra todo engano e contra tudo aquilo que é falso. 

Pois bem, isto posto, concluímos que não podemos deixar este amigo – o conhecimento – de lado. Antes, devemos andar sempre com ele. Vai um conselho, não deixe esse amigo, ande com a graça, mas não esqueça de levar sempre com a graça o tal amigo chamado CONHECIMENTO.

Deus abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Teologia, Devocional e informação do cenário evangélico